Grupo Fraterno

002-grupo-fraterno-divulgacao

Não é só quando as temperaturas começam a baixar que as voluntárias do Grupo Fraterno fazem o bem. Durante todo o ano, as 29 mulheres, que são mães e avós, se dedicam a produzir enxovais para recém-nascidos de famílias de baixa renda, de Florianópolis.

Desde o dia 24 de março de 2003, as voluntárias se encontram uma vez por semana na casa de Marli Fortkamp Correa para produzir os enxovais. São produzidos lençóis, fronhas, paninho de boca, casaquinhos, sapatinhos, roupinhas e edredons.

“Cada uma de nós doa um pouco do seu tempo, trabalho e talento para ajudar o próximo”, afirma a artesã e voluntária, Rachel do Valle Pereira. Rachel destaca ainda que as doações dos parceiros são de suma importância para que o projeto continue e possa ajudar na construção de uma sociedade mais justa.

Uma loja de roupas e enxovais infantis, aberta no mês de outubro de 2017 no bairro Santa Mônica, é uma das parceiras do projeto desde o ano passado

“Temos e somos uma empresa que preza pela responsabilidade social. Desde a fundação da marca Começo de Vida, há mais de 20 anos em Concórdia, sempre levantamos essa bandeira e não poderia ser diferente aqui em Florianópolis”, diz a empresária Claudia Marcon.

Todo mês são doados retalhos de tecidos e malhas que são usados na confecção dos edredons entregues mensalmente para a Associação Amigos do Hospital Universitário (AAHU).

001-grupo-fraterno-divulgacao
Ana Maria Faria Dutra, vice-presidente da AAHU recebendo os enxovais da voluntária Rachel do Valle Pereira (Foto: Arquivo pessoal/Divulgação)

“Somos gratas pela generosidade e grandeza da Claudia, que mesmo não conhecendo a fundo nosso projeto, confiou e passou a nos doar retalhos que abrilhantam ainda mais os nossos enxovais”, completa Rachel.

Caso você queira ajudar e fazer doações de tecidos ou materiais para a produção dos enxovais é só encaminhar um email para a Rachel. A voluntária destaca que as doações dos produtos confeccionados pelo Grupo Fraterno são entregues no Hospital Universitário (HU), em Florianópolis.


Fonte: https://g1.globo.com